“Porquê” você deve pensar em ganhar dinheiro na internet?

Certo, “ganhar dinheiro na internet” será o tema deste blog… Mas, antes quero passar um pouco de minha percepção sobre porquê a internet é o melhor local para se empreender nos dias de hoje. Com isso pretendo que você abra sua mente para esse campo e entenda as reais possibilidades que lhe aguardam. Pode ser que em alguns momentos meu otimismo passe a impressão de que estou falando em dinheiro fácil ou algo do gênero, mas se isso ocorrer, terá sido um erro de minha parte.

Essa não é a mensagem que quero que você subtraia desse texto. Não pretendo vir aqui com nenhuma falácia à lhe propôr uma fórmula mágica através da qual você irá apertar um botão e num piscar de olhos verá dinheiro entrando em sua conta, no piloto automático. Nada disso! Mas, se estiver disposto a aprender como funcionam as coisas na internet e a trabalhar duro colocando-as em prática, você pode sim construir um negócio rentável e que lhe gere mais satisfação e qualidade de vida do que qualquer negócio offline.

Estilo de vida pontocom…

E essa é uma das moedas mais escassas e procuradas dos dias de hoje: qualidade de vida. Isso mesmo: não é novidade pra ninguém que o mundo que construímos é caótico no sentido de que perdemos a noção de que o trabalho deveria ser um meio de sustento de sua vida – e não a forma de extingui-la. E é justamente isso que ocorre: hoje em dia as pessoas se metem num trabalho para que possam ter uma vida melhor e de repente se vêem numa armadilha que lhe rouba todo o tempo e sonhos, enquanto os melhores anos de suas vidas se passam.

E, pra completar, coisas como chefes indesejados, renda insuficiente, cargas horárias insuportáveis, rotina enfadonha, trânsito estressante e vários outros desses ingredientes do mundo moderno vão minando a auto-estima e a dignidade do indivíduo, até o ponto em que ele se transforma num robô, e exerce sua atividade mecanicamente, puramente por um “salário no fim do mês”, e sem nenhum prazer.

E quando falo em “salário” parece que esse é um mal apenas do empregado, mas não é bem assim. Muitos empreendedores também caem nesse tipo de armadilha. Muitos pensaram em construir um negócio, mas acabaram criando um emprego para si. Uma atividade que requer sua presença constantemente, ou seja, sua própria prisão. Sem férias, sem tempo para a família, para seus hobbies… E é sobretudo à esses prisioneiros de seus próprios negócios que esse texto se refere.

Eu entendo que o empreendedor é o cara que já comprou a ideia de ser dono do seu nariz, de ter seu negócio próprio, e o que eu pretendo é apenas mostrar-lhe que, já que ele vai colocar sua ideia em prática, se o fizer na internet, poderá livrar-se de muitos dos problemas que citei anteriormente.

Pensar em dinheiro

Comece seu negócio pelo fim

Num dos livros que mais me inspiraram a começar meus negócios na internet, eu encontrei um conceito que é um dos que mais ficaram arraigados à minha mentalidade empreendedora. Na verdade, quando li isso no tal livro, foi aquele tipo de situação em que você fala pra si mesmo: “pôxa, eu sempre pensei assim” – mas ninguém nunca havia sintetizado esse raciocínio em palavras tão bem quanto o autor desse livro.

E é verdade, eu sempre me peguei a pensar assim mesmo… Eu sempre ficava analisando o quanto as pessoas se metem em novos negócios ou começam novas empresas sem avaliar o que delas extrairão quando tudo estiver “pronto”. Na hora de começar um negócio, as pessoas tendem a só pensar nos lucros e nada mais; só enxergam o “lado bom da coisa”. É possível até que tenham algum planejamento do tipo “se der errado, eu tomo tal rumo” – isso na melhor das hipóteses. Mas a questão aqui é: e se der certo? E se seu negócio for um sucesso estrondoso? Se todas as expectativas forem ultrapassadas, seu negócio vai lhe proporcionar a vida que você sempre quis? Em muitos casos as pessoas descobrem que não. Depois de anos trabalhando, elas vêem que não era aquilo que, de fato, queriam. O sucesso deixa de ser “um sucesso”!

E nesse livro, chamado Trabalhe 4 horas por semana, do autor Tim Ferris, eu encontrei a receita pra esse problema. Ele diz: “comece seu negócio pelo fim”. E é isso que lhe proponho: pense no melhor cenário possível para seus negócios daqui a dez anos e veja se é isso que você quer pra si. Pense que você chegou no topo do que é entendido como sucesso em seu ramo de atuação. Pense em todos os benefícios que obtém disso, em todos os bônus que o sucesso lhe proporcionou. Agora comece a visualizar todas as responsabilidades, todos os compromissos, todo o ônus desse sucesso. Muitas pessoas adoram esses “ônus” e eu as parabenizo, pois o mundo precisa delas. Mas e você, busca tantos bônus em troca de não ser dono de sua própria vida? Tanto sucesso a ponto de não ter liberdade?

Faça esse tipo de reflexão antes de iniciar um novo negócio e se pergunte se é isso que você quer. E se viagens constantes À TRABALHO, reuniões improdutivas, falta de tempo para as coisas que lhe importam, convivência com pessoas indesejadas, um exército de funcionários que mais parecem bebês chorões e uma rotina de anos e anos onde tudo parece ser igual não são planos que estavam no seu “projeto de vida” inicial, então os ter um negócio na internet é algo que você deveria pensar a respeito. Isso mesmo: não existe nenhum outro campo do empreendedorismo que gere um cenário futuro tão promissor para quem começa um negócio “pensando no fim” do que os negócios online.

Então, na minha opinião, qualidade de vida é o primeiro motivo pelo qual você deveria levar os negócios online em consideração. Foi isso que eu fiz…

E você, o que pensa a respeito?

No próximo artigo dessa série, eu abordo outros pontos que ajudarão você a compreender as vantagens de se empreender online.



“Aos vinte e poucos anos eu decidi que iria aprender a “ganhar dinheiro na internet”. Aos trinta ainda não sei quase nada. Mesmo assim, tive a cara de pau de criar este blog para ensinar você como fazer isso.” [...] Continue lendo

{ 0 comentários… Clique aqui para comentar }

Deixe um comentário