O que é e como funciona o community commerce

Antes de começar a explicar esse conceito de negócio, quero dizer que ele também pode ser conhecido por outros nomes e, de fato, as outras nomenclaturas também estão corretas. São elas: marketing multinível, marketing de rede, network marketing, entre outras.

Porém, o community commerce é um conceito novo, dentro de um modelo de negócio já existente. Empresas como a com que trabalho, trouxeram para um mercado que já tinha seus padrões uma nova maneira de fazer negócio. Claro que elas tiveram que se utilizar de alguns aspectos da filosofia já existente no mercado, mas sua própria cultura é o fator de inovação.

Por exemplo, minha empresa se utiliza da estrutura de bonificação em diversos níveis, o que faz com que ela possa ser chamada de empresa “multinível” e também permite ao empreendedor a possibilidade de criação de uma rede de consumo, permitindo assim que chamemos sua operação de “marketing de rede”, mas são seus metódos e procedimentos peculiares que fazem com que ela esteja num outro extremo, denominado “community commerce”.

Mas o que é o Community Commerce

Esse conceito de negócio, na verdade, está por toda parte atualmente. Traduzindo ao pé da letra, community commerce seria “comércio comunitário” ou “comunidade de comércio”, mas como o termo e o próprio modelo de negócio tem suas raízes em países de língua ingleza, vamos continuar tratando-o aqui como community commerce.

E isso é nada mais do que a junção de um grupo de pessoas (comunidade) em torno de alguma atividade comercial. Um bom exemplo seriam os atuais sites de compras coletivas, que é um tipo de comércio existente basicamente pela manifestação do desejo de um grupo de pessoas em comprar um produto por um preço abaixo do padrão de mercado.

Só mediante o número desse grupo (tamanho da comunidade), é possível ao comerciante praticar tal “precinho”. Esse tipo de operação comercial sempre existiu, mas depois da internet ficou muito mais fácil mobilizar e organizar grupos de pessoas em função de alguma operação comercial.

E hoje, com o poder das redes sociais, essa tendência está se fortalecendo cada vez mais. Note, porém, que o modelo de negócio das próprias redes sociais e de outros grandes sites, de certa forma, consiste em agrupar pessoas em comunidades de interesses distintos, para as quais serão ofertados produtos ou serviços que atendam seus anseios e necessidades.

Um outro ponto importante de ser lembrado nessa cultura de comunidade é que as opiniões de cada integrante do grupo tem muito mais poder de influência sobre os demais participantes do que qualquer tipo de comunicação exterior.

É a conhecida propaganda “boca a boca”. Por exemplo, uma pessoa que deseja comprar uma câmera digital irá dar mais credibilidade às informações obtidas em blogs, fóruns e comunidades sobre “câmera digital” do que ao que ela vier a ouvir num comercial na TV.

Por outro lado, os criadores de blogs, fóruns, etc, poderão fazer a tal propaganda boca a boca de maneira bem mais eficiente do que antigamente, quando era preciso falar de pessoa a pessoa.

Como minha empresa se encaixa no Community Commerce

Dito isso, posso dizer que o modelo de negócio com o qual estou lidando trata-se de um community commerce – pelo menos pra mim. Posso afirmar que somos um grupo de pessoas interessadas em consumir um determinado tipo de produto e acabamos por compartilhar tanto os produtos quanto a filosofia de vida que está em torno deles: alimentação natural, prática de exercícios físicos, hábitos saudáveis, etc.

Para alguém participar desse seleto grupo de pessoas, no entanto, faz-se necessária a indicação de um membro que já pertence ao grupo. Assim, esse poder de permissão que cada participante do grupo tem em mãos torna-se uma grande oportunidade de negócio, mais ou menos como uma “opção de compra de ações” no mercado financeiro.

Então, ao permitir que alguém entre para “a comunidade”, um distribuidor será remunerado pelas aquisições de produtos desse novo consumidor. O consumidor, por sua vez, terá o benefício de adquirir os produtos pelo mesmo preço (mais baixo) praticado com toda a comunidade de distribuidores.

Ou seja, sem fazer parte do grupo não é possível ter acesso aos benefícios e regalias que seus membros têm. Daí, então, forma-se toda uma comunidade de consumo em torno de nossa empresa, afim de conseguir comprar produtos com descontos e obter todos os benefícios que os membros já possuem.

Isso lhe faz lembrar outros modelos de negócios que atuam assim? Clubes de descontos de lojas, cartões de crédito; sócios premium em clubes, hotéis, etc? Só que, diferentemente desses exemplos citados, no nosso negócio é possível alcançar ganhos inimagináveis através da correta promoção de nossos produtos e angariação de novos consumidores/membros para a comunidade.

Mas o que faz meu negócio ser um community commerce e não apenas uma empresa de vendas que comissiona seus distribuidores por vários níveis? Como já falei, somos um grupo seleto de pessoas que estão no negócio por desejarem consumir produtos saudáveis e compartilhar de um estilo de vida harmonioso e para isso precisamos fazer parte desse grupo.

O outro ponto é que não buscamos vendedores de nosso produto, pois ele não precisa ser “vendido” por ninguém. A empresa é quem vende os produtos, nós apenas fornecemos o acesso à empresa, para que novos consumidores possam comprar a preço de distribuidor.

Na prática, porém, o que torna nosso negócio um community commerce e não um negócio de vendas, dentre tantas outras filosofias inovadoras de nossa empresa, eu poderia citar o fato de apenas o próprio consumo de cada membro lhe tornar apto a ser um empreendedor, sem que ele necessite comprar grandes volumes para atender o mercado. Isso é fantástico!

Como alguém pode montar um negócio, de qualquer natureza, comprando apenas mercadoria suficiente para si próprio? Entendeu? Se quiser saber mais a respeito, continue me acompanhando aqui no blog.

E você, qual a sua experiência com o community commerce?



“Aos vinte e poucos anos eu decidi que iria aprender a “ganhar dinheiro na internet”. Aos trinta ainda não sei quase nada. Mesmo assim, tive a cara de pau de criar este blog para ensinar você como fazer isso.” [...] Continue lendo

{ 20 comentários… Clique aqui para comentar }

  • Naih 31/01/2014, 12:49 pm

    Gente adorei o blog, matéria super inteligente…
    Parabéns, estou no grupo de Canoas/Caxias do Sul aqui no RS e é muito bom…
    Além de trabalhar você tem a oportunidade de fazer muitos amigos.
    Quem estiver aqui na região e tiver interesse em iniciar nesse negócio de sucesso, pode enviar e-mail que juntamos nossa equipe para te ajudar.
    Abraços

  • celia 02/09/2013, 8:01 pm

    olá, sou de Tucuruí-PA e faço parte da monavie…empresa cem por cento correta…e seu sucesso só depende única e exclusivamente de você….foco fé e força

  • Geraldo 08/08/2013, 12:52 am

    me mandei um email ( gege.fre@hotmail.com )
    que eu passo maiores informações sobre o community commerce

  • André 06/08/2013, 5:50 pm

    Uma dica para quem quer anunciar seu ecommerce grátis: Monte sua vitrine e mostre para as pessoas o que você vende. É rápido, fácil e não precisa cadastro! – evitrinne.com

  • Sara Maria Waltrick Medeiros 04/08/2013, 10:00 am

    Ola, estou iniciando a minha pesquisa sobre MMN e como iniciante tenho muitas duvidas e gostaria de ter mais informações de como fazer parte deste negocio,como grupos e produtos. Obrigado.

  • Josué S.Nascito 29/07/2013, 1:14 am

    Gostei do que li e até agora me pareceu coerente,gostaria de mais informaçoes para que possa digerir melhor tudo isso,ficando esclarecido a respeito do negócio, acredito ser um fator multiplicador em potencial para o sucesso mutúo. Sem mais agradeço o espaço para o questionamento e aguardo respostas tantas qto forem necessarias, para que possamos juntar forças e ajudar realmente as pessoas a quebrarem os grilhões da necessidade incansável de vender o almoço para garantir o jantar…

  • Durval Júnior 12/07/2013, 6:55 pm

    Olá pessoal,o que acho importante salientar,é que muitas informações sobre o MMN,estão um tanto confusas para aqueles que não procuram informar se,achei maravilhoso o texto do Pablo,sobre a profundidade do profissional que busca o conhecimento ou parte dele.Parabéns….Quero deixar uma ideia,não tão profunda de conhecimento quanto a do Pablo….mas gostaria de somar junto a vcs.O MMN é uma filosofia,onde a postura mental,transforma em atitude,uma forma de conceber as relações de troca,o MMN nada mais é que prospectar o mercado,e sondar a opinião.Como Dr. Philip Kotler,o MMN é um processo social,no qual os indivíduos,ou grupos obtém o que necessitam e desejam através da criação,oferta e troca de produtos…

  • Plinio Gama 11/07/2013, 1:00 pm

    Gostaria de obter informações.

  • Simone 10/07/2013, 11:57 am

    Estou desempregada a 1 ano e gostaria de uma atividade que eu pudesse ter horario flexivel pois tenho um filho pequeno. Me falaram desta mkt multinivel mas fiquei cheia de duvida e pra ser sincera um pouco desconfiada. Fui chamada por uma pessoa que esta com a empresa DSL. Gostaria de saber se eh uma empresa confiavel.

  • divonete 28/06/2013, 3:57 pm

    Gostaria de mais informações.

  • Diego 20/06/2013, 3:57 am

    estou interessado em um sistema rentável e de segurança.

  • Priscila Cunha 13/04/2013, 1:53 pm

    Oi Pessoal! Isso é real, isso existe e eu compartilho dessa ideia! Posso explicar melhor a quem se interessar. Me mande um e-mail.

  • Marcos Alberto 08/04/2013, 12:30 pm

    Parabens pelo seu blog. Desenvolvemos esse modelo de marketing na nossa empreda, o community commerce, E vejo com muito otimismo esse modelo de empreendedorismo que esta crescendo voluptuosmente em nosso país e no mundo tambem. Com nesse modelo de mkt, estaremos contribuindo para resgatar aquelas pessoas que buscam uma oportunidade de negocios e que possam obter ganhos reais. Parabens pela sua iniciativa

  • Daniel 09/03/2013, 2:28 pm

    Normalmente os detalhes do negócio são passados em reunião pra evitar que as pessoas busquem informações na internet, que na maioria das vezes são equivocadas e afastam o empreendedor de um bom negócio. Se alguém se interessar fico a disposição.

    • Carla 26/05/2016, 6:34 pm

      Olá Daniel!!! Gostaria de maiores informações sobre esse modelo de negócio, poderia me ajudar? 🙂

  • Ricardo 03/03/2013, 11:04 am

    Sou de BH, e estou no negócio há 1 mês e 1 semana. E você?

  • Ricardo 02/03/2013, 8:55 am

    Eu já faço parte desse mesmo negócio seu. De onde você é?!
    Gostei da explicação, bem fidedigna!

    • admin 02/03/2013, 2:09 pm

      Olá, Ricardo. Sou de Recife…

  • fernando 01/03/2013, 11:22 am

    Sem duvida “Community Commerce” não é só o futuro, mas sim o presente, de estranho não tem nada, o que realmente acontece por ai são empresas mal intencionadas, mas o sistema em si é sem duvida honesto, justo e a melhor forma de qualquer pessoa obter uma renda capaz de proporcionar uma vida digna eu trabalho a um bom tempo e em mais de uma empresa, graças a DEUS os resultados são excelentes, e o mais gratificante…ajudar as pessoas, vale apena conhecer!
    Abraços e sucesso!

  • Sérgio 18/11/2012, 3:51 pm

    Esse é um belo exemplo de que o acesso às informações corretas é o que diferencia um bom profissional de uma pessoa medíocre. O Community Commerce foi criado e patenteado pela Monavie, empresa com a qual trabalho, e aqui no Brasil (dados atualizados em novembro/2012) cresce 15% por semana, o que mostra a eficiência desse negócio. Para os mais esclarecidos, a qualidade das informações é o mais importante. Abraço a todos, e parabéns pelo site. Abraço a todos.

Deixe um comentário